Vamos falar sobre a educação em Braille

0

s

A educação em Braille é ensinar a uma criança que não pode enxergar a preparar o tato para identificar palavras e outras coisas. Isso tudo se deve a descoberta da ciência de que o cérebro é capaz de constituir caminhos neurais, por onde os sentidos se conectam e se interauxiliam. Para os deficientes visuais, essa responsabilidade ficará a critério do tato receber apoio do cérebro para que decodifique mensagens.

O método Braille surgiu no século 19, e desde então foram sendo aprimoradas diversas técnicas para que o cego não fosse mais visto como um incapaz, mas sim, uma pessoal que poderia aprender a da mesma forma que uma pessoa que enxerga. O Braille permite ao cego aprender palavras através de letra por letra apalpando, o que exige maior concentração. As letras de A a J são  procedidas de um sinal chamado de número, assim o leito ao invés de aprender símbolos numéricos, ele os decodifica.

Quanto a utilização de figuras associadas às palavras, o que tornaria mais fácil a assimilação fica total restrita a desenhos que possam ser identificados em alto relevo. Eles também têm um tamanho padrão, para que os dedos possam reconhecê-los, tudo o que estiver em letra maiúscula será identificado por um sinal numérico.

Na verdade a leitura é totalmente influenciada pela identificação de letras para montar palavras. A alfabetização é uma parte muito importante do desenvolvimento de uma criança. Entretanto, algumas vezes ela necessita ser diferenciada ou mais específica, com no sistema em Braille. Para auxiliar os professores nesta parte do ensino tão fundamental foi desenvolvido o painel com sistema braille.

Comentários no Facebook